Close

Quem diz que a melhor parte de Niterói é a vista para o Rio com certeza nunca visitou essa cidade. A cidade sorriso é famosa por sempre aparecer entre os primeiros lugares nos rankings de qualidade de vida – e não é para menos! Niterói possui parques naturais, complexo de fortalezas e grandes faixas de praia oceânica.

O Rotas de hoje vai direto para a praia de Itacoatiara (ou Itaquatiara como alguns preferiram adequar o nome). Fizemos a famosa trilha do Parque da Serra da Tiririca, mais conhecida como a trilha do Morro do Costão.

Itacoatiara

O bairro de Itacoatiara é é praticamento cercado pela Serra da Tiririca. Isso somado a uma legislação forte (a lei orgânica de Niterói impede que sejam construídos prédios com mais de dois andares ) fazem da região um refúgio para os amantes da natureza.

A praia oceânica é o reduto dos surfistas, as formações rochosas que a cercam guardam muitas opções de vias para os montanhistas de plantão e tem, é claro, as trilhas para quem está em busca de visuais únicos.

É possível fazer um bate e volta saindo do Rio e, claro, de Niterói, para conhecer o bairro, mas para quem prefere curtir a praia com mais calma, nós indicamos a hospedagem no ItaquaHouse.

Niteroi-itacoatiara-itaquatiara-onde-ficar-hostel-itaquahouse-praia-2

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,

O que levar para a trilha do Costão de Itacoatiara?

A trilha para o Costão é bem fácil com apenas alguns trechos de caminhada em aderência (quando é preciso subir uma inclinação com o pé todo chapado na pedra para dar equilíbrio). Não é preciso levar nada específico, mas é indicado ir de tênis. Como fica bem próximo à praia, muitas pessoas tentam subir de chinelo. Particularmente preferimos subir descalços em inclinações do que de chinelos. É comum ver pessoas virando o pé ou no mínimo arrebentando os chinelos nesses trechos.

Ainda como sugestão, vá com biquíni ou sunga por baixo das roupas. Por quê? Simples: impossível resistir a um mergulho na praia depois de terminar a trilha.

Como chegar?

O bairro de Itacoatiara possui apenas uma entrada (logo após a cabine de polícia). Dali é só seguir reto para chegar até a rua da praia. O Morro do Costão fica a esquerda de quem vê a praia de frente.

O Parque Estadual da Serra da Tiririca se estende de Niterói até Maricá e é composto de mata atlântica e mata costeira. A entrada é gratuita e só é exigida a assinatura no livro de visitantes.

O topo e a vista do Costão de Itacoatiara

Passando pela entrada do Parque basta subir. A trilha é bem marcada, já que é bastante frequentada. Fomos em um final de semana de sol então ela estava bem cheia, mas sem os “engarrafamentos” comuns em trilhas como a da Pedra da Gávea.

São cerca de 20 a 30 minutos de trilha por dentro da mata até se chegar ao trecho em que é considerado o mais difícil: o da aderência. Desculpem a linguagem de montanhista (já mencionamos que começamos a escalar há alguns meses?), mas não encontramos outra palavra para descrever esse trecho.

A trilha de terra e mato simplesmente acaba e é preciso subir na pedra propriamente dita. E como é um morro, bom, vocês já sabem que não vai ser reto. É um inclinação, mas nada impossível. A dica é chapar o pé (descalço ou com tênis) todo na pedra e jogar o corpo para frente.

Passado esse trecho é só escolher qual o melhor lugar para ficar e curtir a paisagem. Do alto do Morro é possível ver a Pedra do Elefante e toda a extensão da praia. O visual encontrado é um dos maias bonitos de Niterói.

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias, pedra do elefante

agulha Guarischi, Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias

Fotografando

Uma ideia muito divertida e que dá um resultado bem legal, são as fotos como se você estivesse voando! Basta o fotógrafo se posicionar bem próximo ao chão para pegar um bom ângulo, e a pessoa a ser fotografada dar um salto. Depois de algumas tentativas conseguimos um efeito bem legal!

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias, fotografia, voando

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,

E como dissemos no início desse post, com essa vista única é impossível não querer dar um mergulho na praia. Ainda que seja incrível ficar lá em cima só contemplando a paisagem, reserve um tempo para voltar, dar um mergulho e curtir o pôr do sol, que é muito bonito! Vale a pena!

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,

Rio de janeiro, Niteroi, itacoatiara, costao, morro, praia, trilha, aventura, visual, praia oceânica, itaquatiara, mirante, por do sol, vista, passeio, férias,


Quer ver mais trilhas e passeios em Niterói? Veja também:

Onde se hospedar no Rio de Janeiro – Dicas de bairros e hotéis

Pedra do Elefante (Trilha do Alto Mourão) – Rotas Cariocas

Parque da Cidade de Niterói – Rotas Cariocas

MAC – Museu de Arte Contemporânea de Niterói

Vai viajar? Confira aqui as melhores opções de hospedagem!
banner-booking

Sobre o autor

Carioca da gema, flamenguista, psicólogo e apaixonado por fotografia. Para ele, qualquer lugar é perfeito com céu azul, sol e uma cerveja gelada. Após dois anos morando em Dublin, é hora de retomar a vida no Brasil e desbravar cada cantinho do nosso país.