Close

Meio do ano, pouco dinheiro no bolso, o que fazer? Que tal aproveitar um belo destino do nordeste brasileiro? Sempre com muito sol e chuvas passageiras, o nordeste sofre pouco com as mudanças das estações de ano, o que o torna um destino perfeito em todo o ano.

Nossa última aventura foi na cidade de Natal, Rio Grande do Norte. Foram 4 dias que valeram por um mês! Descobrimos que não é preciso muito tempo para conhecer esse lugar, basta um carro, um pouco de dinheiro vivo em mãos e bastante disposição.

O que esperar de Natal – RN?

Natal  é a capital do Estado do Rio Grande do Norte. Foi eleita a cidade com melhor qualidade de vida do Norte / Nordeste e é a 20ª mais populosa de todo o Brasil.

Conhecida como a Cidade do Sol, Natal é uma das cidades com maior número de dias de sol. Dizem que são quase 300 dias de sol ao ano. Assim, não é preciso esperar o verão para conhecer suas famosas praias.

Como chegar?

Partindo do Rio de Janeiro são 3 horas de viagem de avião. Para os que preferem viajar próximos à terra… São aproximadamente 2600 km de distância entre as capitais, o que daria 1 dia e 6 horas de carro.

Onde ficar?

Por ser uma das capitais mais procuradas do Brasil, Natal conta com uma grande estrutura hoteleira. Não faltam opções de hospedagem próximas às principais praias. Como sempre recebemos muitas perguntas em relação a hospedagem, fizemos um guia completo de hospedagem em Natal, dando sugestões de vários hotéis para todos os bolsos, que você pode conferir no artigo Onde ficar em Natal: O Guia definitivo.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, mapa, hotéis, rede hoteleira

O que fazer em Natal?

Natal é uma cidade de praias. Se você não curte uma boa praiana dificilmente irá se entender por lá. A cidade é feita de grandes opostos. Existem empreendimentos grandiosos e lugares que parecem que os projetos parecem terem sido deixados pela metade.

Não há como se locomover sem um carro na cidade. Shoppings, mercados, bancos… Todos são distantes uns dos outros e espalhados pelas avenidas que cortam a cidade.

As locadoras de carro se espalham em toda a cidade e a diária sem limite de quilometragem  de um carro econômico sai por volta deR$60,00. Alugamos um Gol numa das locadoras em Ponta Negra e foi o suficiente.

E já que é obrigatório se deslocar de carro,  porque não aproveitar e conhecer bem mais do que Natal? Os municípios de Parnamirim, Ceará Mirim entre outros são bem próximos de Natal e também possuem belíssimas praias.

No primeiro dia de viagem optamos por fazer um programa bem de turista e fomos conhecer as famosas praias da Pipa. Sim, Pipa na verdade, é composta de diferentes praias: Malembá, Lagoa das Guiaraíras, Tibau do Sul, Giz e da Boia, Cacimbinhas, Madeiro, Golfinhos, Centro, do Amor e dos Afogados, das Minas e Simbaúba. Pegamos a BR-101 em direção ao Sul e em pouco tempo chegamos.

Perto dos acesso à praia há diferentes locais que oferecem estacionamento. O preço varia de R$5 a R$10 pelo dia inteiro.

A Praia do Centro foi nossa primeira parada. Ela é a típica praia de e para turistas, com muitos quiosques e mesas e cadeiras em toda a faixa de areia. É bonita, mas muito cheia.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, pipa, gravações, flor do caribe

Em busca de mais sossêgo fomos caminhando (seguindo à direita) até o final da orla. Caminhamos por muitas pedras e depois veio a recompensa: uma praia praticamente vazia, com águas mais profundas e grande faixa de areia.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, pipa, gravações, flor do caribe

Como o acesso é complicado, não há quiosques, só alguns vendedores ambulantes que se arriscam entre as pedras. Importante lembrar que a maré de toda a praia sobe bastante após às 15h. As pedras que ficam bem visíveis na água pela manhã na Praia do Centro desaparecem, o que torna a praia perigosa para crianças após esse horário. Todo o caminho que liga essas duas praias é simplesmente inundado pela maré e a travessia requer atenção redobrada. Até hoje não sabemos ao certo o nome desse lugar (já nos falaram vários), mas com certeza vale a pena visitar!

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, gravações, flor do caribe

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, céu, azul, coco, pipa, gravações, flor do caribe

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, casal, lua de mel, pipa, gravações, flor do caribe

Na volta para a casa, buscamos um caminho diferente e fomos beirando as praias. Como sol já baixando, ainda conseguimos tirar umas fotos bacanas!

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, pipa

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, pipa, estrada, rota do sol

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, pipa, por do sol

Opinião: Sem dúvida um dos destinos que eu mais gostei. No início do dia, não estava passando muito bem, devido ao suco de Mangaba que tomamos no dia anterior. Aliás, muito cuidado com essa fruta. Ela é muito pesada e nós dois acabamos passando mal, só que em dias diferentes. Mas acabamos ficando numa praia bem vazia, do jeito que gostamos. O dia estava lindo e consegui bater algumas belas fotos. A volta da praia que foi meio tensa, pois a maré já estava bem alta e passar pelas pedras com a água já no joelho, ondas batendo e a mochila com a máquina fotográfica, não foi a melhor experiência do mundo.

Voltando…
No dia seguinte, pegamos o carro e fizemos a famosa Rota do Sol. Trata-se da RN-063, uma estrada que passa por todas as praias do estado do Rio Grande do Norte de ponta a ponta. Saímos da praia de Ponta Negra e pegamos a BR 101 até a última praia do litoral Sul do estado.

As praias do Nordeste são em geral de águas quentes e rasa. Não se espante se algum morador falar que a água está geladíssima e você se sentir cozinhando dentro dela. Para quem já foi à Sana e Ibitipoca no inverno, isso não é nada.

Voltando à Rota do Sol, Barreta foi a nossa primeira parada.  Assim como Camurupim, essas são praias boas para quem busca mais sossêgo e curtir a paisagem. Elas não são muito procuradas pelos turistas até porque são difíceis para o banho (elas são bem rasas e com bastante rochas).

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, camurupim, gravações, flor do caribe

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, camurupim

Seguindo rumo ao norte chegamos à Praia de Búzios. Curiosamente o maior charme atual da praia foi “adquirido” recentemente. Um barco  encalhou nas areias da praia em 2009. Parece que o pesqueiro vindo da Nigéria ficou a deriva durante quatro dias e acabou indo parar ali. Desde então o barco vioru a grande atração da praia compondo um visual no mínimo inusitado na imensidão de faixa de areia da região. Vale lembrar que a praia de Búzios também é conhecida por ter fortes correntes e pelas águas “geladas”.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, búzios, navio, encalhado, areia, gravações, flor do caribe

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, búzios, navio, encalhado, areia, gravações, flor do caribe

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, búzios, navio, encalhado, areia

Tabatinga é famosa por dois habitantes que dividem opiniões: Tubarões e Golfinhos. Lá é onde fica localizado o Parque dos Tubarões (embora não tenha visto nenhum). Já os Golfinhos aparecem com frequência em um mirante construído por um restaurante próximo à estrada.  Infelizmente, também não conseguimos ver nenhum…

Voltamos a Ponta Negra. Sinceramente essa foi a praia de que menos gostamos. Ela possui vários restaurantes na orla e está sempre muito lotada. Vale lembrar que no Norte / Nordeste é comum vendedores ambulantes de CDs – sim, CDs!!! – nas praias. Eles circulam no meio da areia com o carrinho tocando os mais variados sons. Em alguns momentos não dá sequer para ouvir o que a pessoa ao seu lado está falando.

Também sempre é preciso estar em algum bar ou restaurante. A faixa de areia é relativamente pequena e tomada por chaiselongs, mesas e cadeiras desses estabelecimentos.

Opinião: Do litoral Sul, achei que só a praia de Búzios se salvou. Todas as outras praias muuuito cheias e você mal consegue ver o mar, tipo Região dos Lagos em dia de feriado. Búzios já estava mais vazia, aliás, muito vazia! O tempo ajudou bastante também. Acabamos passando a maior parte do tempo nessa praia. Nesse dia também passamos pelo cajueiro. Não achamos grande coisa e nem paramos para conhecer.

No terceiro dia partimos em direção ao Litoral Norte.  Pegamos a BR 101 e partimos direto a Maracajaú. A idéia era a mesma: ir até o ponto mais longe e ir voltando conhecendo cada praia.

Ir à Maracajaú é como entrar em uma daquelas gravuras de praias. A faixa de areia é bem grande com várias palmeiras ao fundo compondo o cenário final. É nessa praia onde você pode fazer mergulhos guiados.

Cada mergulho sai por R$60 por pessoa. Um barco leva os interessados até uma estrutura em alto mar. A saída é por volta das 11h e o retorno somente às 17h. Como no dia em que formos a Maracajaú o sol não colaborou tanto, optamos por não fazer o mergulho.

Fica a dica! Só compre esse passeio em dias de muito sol, pois a visibilidade da água é muito afetada pelo tempo e  uma vez em alto mar, não há como voltar antes.

De Maracajaú passamos por Caraúbas, uma praia bonita, mas sem tantos atrativos. Tentamos conhecer a Árvore do Amor em Maxaranguape, mas a estrada para ela estava bem ruim devido às chuvas do início da manhã. Na verdade, a Árvore do Amor, são duas árvores; duas gemeleiras que se uniram com o tempo formando quase que um “portal” para o litoral. Diz a lenda que o casal que tira uma foto nesta árvore, nunca se separa.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, arvore do amor,

Rumo ao sul da costa do estado, fomos conhecer a famosa Lagoa de Jacumã. Ela é um ótimo destino para famílias, pois as águas são rasas e não há ondas (afinal, é uma Lagoa) Além disso, os visitantes também podem se divertir com uma tirolesa que sai do alto das dunas que cercam a Lagoa. O preço é R$ 10 por pessoa.

Também há restaurantes com comida típica bem na beira da Lagoa e com redes para o visitante tirar aquela soneca após o almoço. Particularmente esperava bem mais da Lagoa, mas ainda assim é um lugar simpático para passar o final de tarde.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, lagoa, jacuma, gravações, flor do caribe, novela, globo

Continuando nosso tour pelas praias do litoral Norte, ainda passamos por Pitangui e Graçandu. Ambas praias boas para quem quer curtir uma praiana tradicional, sem nenhuma agitação.

Opinião: Pelo nosso roteiro, nesse dia iríamos para Genipabu, fazer o passeio de buggy. Como o tempo não estava bom, arriscamos e mudamos o roteiro. Acabamos indo mais para o norte conhecer todas as praias e deixamos Genipabu para o dia seguinte, torcendo para abrir o sol. Sinceramente, esse foi o dia que menos gostei. Não conseguimos fazer o mergulho por causa do tempo e a lagoa foi outra decepção. Sem contar que a cada 10 minutos vinha um nativo correndo atrás do carro oferecendo serviços de guia, o que me tirava do sério!

Contudo, o melhor de Natal com certeza foi Genipabu ou Jenipabu. Existem tantas placas contraditórias ao longo do caminho que acho que nem os moradores locais devem saber ao certo…

Separamos o nosso último dia de viagem para Genipabu. Que bom que o Sol colaborou e apareceu com toda força. É nessa praia onde ficam as mais famosas dunas de Natal e o passeio de camelos. A praia é lindíssima com uma grande faixa de areia. Apesar de muitos quiosques que literalmente invadem o espaço da praia, ainda é possível curtir um pouco da areia. Difícil é pegar sol com tantos guarda-sóis e pessoas de todos os lados. Mas nosso objetivo maior ali era a emoção.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, romedario, camelo, gravações, flor do caribe, novela, globo

Negociamos um passeio de buggy por R$180, sim, é preciso negociar! Existem vários buggueiros que já começam a te abordar desde que você põe o pé nos arredores da praia. O preço é geralmente fechado com a associação e dificilmente encontra-se algum com desconto, mas existem as opções de ir com outro casal e dividir o valor do passeio por dois. O ruim é decidir quem vai atrás (onde é de longe mais legal)…

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, romedario, camelo,

Além do valor já pago pelo passeio, há a taxa de entrada no Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu (R$10 por pessoa). Tudo, praticamente tudo nas praias, incluindo restaurantes, lembranças e passeios, são pagos em dinheiro. Importante: equeça o cartão e leve bastante dinheiro em mãos!

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, dromedario, camelo,dunas

O passeio é dividido entre as dunas móveis e as fixas. As móveis são mais interessantes pois o vento as muda todos os dias e impossível saber o que se vai encontrar. A surpresa é para os visitantes e também para os buggueiros, tanto que o nosso até atolou! Mas, com uma forcinha continuamos o passeio.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, dromedario, camelo, dunas

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, romedario, camelo, dunas

A Associação está mais profissional agora e no topo das dunas fica um fotógrafo batendo fotos de todos os buggys. No alto da duna você pode adquirir um DVD com todas as fotos pelo precinho de R$20! Considerando que ninguém vai descer a duna, pensar se vale a pena e depois voltar para comprar o DVD… eles acharam um bom negócio mesmo!

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, dromedario, camelo, dunas, gravações, flor do caribe, novela, globo

Os buggueiros param em diversos pontos das dunas para que os visitantes possam turistar e tirar bastante fotos. O nosso, inclusive, ainda era metido a fotógrafo e nos “ensiou” a tirar divertidas fotos com perspectiva forçada, como já mostramos aqui.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, dromedario, camelo, dunas, gravações, flor do caribe, novela, globo

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, dromedario, camelo, dunas

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, romedario, camelo, dunas, gravações, flor do caribe, novela, globo

O passeio em camelo é feito no alto de uma das dunas. Ele custa R$40 por pessoa e dura de 20 a 30 minutos. Como tínhamos pouco dinheiro em mãos, priorizamos o buggy e deixamos o camelo para a próxima. Mal sabíamos que a próxima vez que encontraríamos esses animais seria em meio ao Deserto do Saara.

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, fotografia, Nikon, d5000, Genipabu, jenipabu, bugue, buggy, passeio, dromedario, camelo, dunas

Definitivamente, esse foi o melhor dia em Natal. Ficamos até anoitecer em um simpático quiosque apreciando um caldo de camarão enquanto o sol se despedia.

Opinião: Tirando os ambulantes vendendo CDs na praia com um carrinho de som no ultimo volume, esse foi o dia mais legal! Acertamos em deixar Genipabu para o último dia e conseguimos fazer os passeios com o tempo bem aberto! Sem dúvidas a melhor parte foi o passeio de buggy. Escolhemos “com emoção” e não nos arrependemos. Fortes emoções nas dunas. Uma dica importante, é não esquecer o óculos escuros, pois durante o passeio é areia para todo o lado. Também não deixe de comprar o CD que eles oferecem durante a corrida, esse tipo de recordação não tem preço. Não fizemos e não recomendo o passeio nos dromedários. Além de ser caro para o tempo de passeio (não lembro o valor), os bichos fedem bastante.
Fomos, literalmente, os últimos a sair da praia. Ficamos tomando uma cervejinha gelada com um caldo de camarão muito bom num barzinho próximo a duna, bem no inicio da praia.
Com certeza esse foi o melhor dia da viagem

Outros atrativos de Natal são a Barreira do Inferno e O Maior Cajueiro do Mundo.

O Centro de Lançamento da Barreira do Inferno foi criado em 1965, como o objetivo de estudar, desenvolver e testar novas tecnologias para a Aeronáutica. Durante muitos anos o Centro ficou totalmente fechado ao público.

Hoje é possível agendar uma visita guiada dentro do espaço da Barreira e há também o Museu que conta a história e a evolução dos foguetes e demais tecnologias estratégicas de defesa do espaço aéreo. Do lado de fora do Museu há diversos foguetes antigos, onde é possível bancar o turistão e tirar várias fotos.

O Maior Cajueiro do Mundo fica em Pirangi, na parte sul do estado. Só da para passar por ele seguindo pela BR 101, pela Rota do Sol não. Ao redor do cajueiro há tudo de caju. Lixeira de caju, um portal com um caju gigante, além do comércio local com milhões de “coisinhas” de caju. É um ponto turístico local, mas não é nada emocionante. Vale para quem gosta de se esbaldar em lembrancinhas e, é claro, de caju!

A noite em Natal é bem calma, com poucas opções de bares. Destaque para o barzinho que fica bem próximo ao Morro do Careca, na Praia de Ponta Negra. O lugar tem uma decoração show, onde você pode ficar em uma tenda na areia relaxando ao som de boa música (ao vivo).

Natal, RN, praia, férias, sol, verão, Brasil, beach, mar, litoral, brasileiro, potiguar, paisagem, lindas, turismo, viagem, viajando, nordeste, viajando sem frescura, deixa de frescura, frescura, barzinho

Opinião: Foram quatro dias bem bacanas em Natal. Conseguimos economizar com hospedagem, pois ficamos na casa da minha tia, mas ainda sim tivemos que administrar bem a grana que nos restava.
Passar o dia na Pipa e fazer o passeio de buggy são duas coisas que não podem faltar em seu roteiro. Se for ficar apenas dois dias lá, não deixe de ir para esses lugares. Do Litoral Sul, o que eu mais gostei foi a praia de Búzios. Já no Litoral Norte, não posso opinar muito, pois o tempo prejudicou nossa viagem, mas acredito que o mergulho em Maracajaú deve ser bem interessante.
A cidade é bem pequena, nos perdemos algumas vezes mais não é difícil de andar por lá. Uma dica interessante, é deixar para alugar o carro em Ponta Negra. Acredito que saia bem mais barato que alugar no Aeroporto.


Quer saber mais da nossa viagem para Natal? Confira também:

Onde ficar em Natal: O guia definitivo

Búzios (RN): A praia do navio encalhado

Praia da Pipa (RN) e seus segredos

Vai para Natal? Confira aqui as melhores opções de hospedagem!
banner-booking

Sobre o autor

Carioca da gema, flamenguista, psicólogo e apaixonado por fotografia. Para ele, qualquer lugar é perfeito com céu azul, sol e uma cerveja gelada. Após dois anos morando em Dublin, é hora de retomar a vida no Brasil e desbravar cada cantinho do nosso país.