Close

A Trilha do Atalaia sempre aparece como um dos passeios imperdíveis de Fernando de Noronha. Também pudera! Se quem visita o arquipélago vai em busca de belas paisagens e vida marinha riquíssima, a praia e as piscinas naturais do Atalaia não podem ficar de fora.

A região do Atalaia faz parte do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, uma área de proteção ambiental e que possui algumas regras para visitação. Por isso, vamos explicar bem como é o passeio e como fazer para realizá-lo.

Porque o Atalaia é imperdível

Trilha do Atalaia praia do Atalaia Fernando de Noronha viagem em família
Família feliz após o mergulho na Praia do Atalaia

A região da praia do Atalaia é banhada pelo chamado Mar de Fora. Fica na parte da ilha que fica voltada para a África portanto esqueça a paisagem com o Morro Dois Irmãos. Mas se o assunto for vida marinha e natureza exuberante, essa região não perde em nada. Por sinal, como há menos praias nessa região, ela tende a ser mais preservada.

Nas águas agitadas dessa região é comum ver de perto corais, peixes, moreias, polvos e até os famosos tubarões.

Trilha longa X Trilha curta

Trilha do Atalaia praia do Atalaia Fernando de Noronha trilha longa pontinha pedra alta trilha curta

Existem dois tipos de passeio no Atalaia e os dois envolvem trilha. O primeiro, e mais procurado, é a chamada trilha curta. A trilha curta leva até a Praia do Atalaia, onde em dias de maré baixa são formadas pequenas piscinas naturais onde é possível mergulhar e fazer snorkelling.

Tudo monitorado por um funcionário da Econoronha, que regula o número de pessoas na trilha e o tempo de mergulho. Mas a trilha em si é feita sem guia e cada um vai no seu tempo.

São em média entre 20 e 30 minutos de caminhada até se chegar à Praia do Atalaia + 30 minutos permitidos para o mergulho nas piscinas naturais.

Trilha do Atalaia Fernando do Noronha
Bifurcação para a trilha longa

Já na trilha longa, como o nome já sugere, o visitante pega um caminho mais longo com cerca de 4 horas de caminhada. Não há como fazer as duas trilhas juntas, pois a bifurcação que as divide é bem no início do caminho. A trilha longa é também chamada de Trilha Pontinha da Pedra Alta e vai contornando toda a costa até também chegar em uma praia. Além de exigir maior esforço físico, para fazer essa trilha é obrigatório o agendamento com um guia credenciado do Parque.

Em compensação o visual é lindo e é um passeio que vale a pena ser feito por quem dispõe de mais tempo na ilha. Devido à longa duração, exposição ao sol e também à dificuldade do caminho, não é recomendado que se vá com crianças.

Trilha curta ou a Trilha do Atalaia

Trilha do Atalaia Praia piscinas naturais berçário vida marinha

Pensando nos 6 dias que tínhamos em Noronha e também no fato de estarmos com nosso filho Bernardo (6 meses), optamos por fazer a trilha curta, ou a Trilha do Atalaia.

Como agendar para fazer a Trilha do Atalaia

Embora não seja necessário ir com um guia é obrigatório o agendamento prévio para fazer a Trilha do Atalaia. O orgão responsável é a Econoronha que administra o Parnanoronha (informações completas sobre o agendamento aqui).

Assim como para ir às praias do Sancho e Sueste, para entrar na trilha do Atalaia também é preciso ter o cartão de acesso ao Parque. No momento de retirada do cartão na sede da concessionária ou no quiosque na Praça Flamboyant (Vila dos Remédios) é possível já fazer o agendamento para a trilha.

O agendamento só é feito com no mínimo 4 dias de antecedência da data escolhida para a trilha. Não dá para fica pensando se vale a pena ou não, se vai acordar com disposição…. É preciso já colocar no roteiro e assim que chegar em Noronha ir agendar.

Trilha do Atalaia piscinas naturais flutuação snorkelling

Acreditem, as vagas são limitadas e é comum em alta temporada que não se consiga data. São apenas 6 grupos por dia, cada um com 16 pessoas. E atenção ao horário! Para quem todos os grupos consigam fazer a trilha com calma, cada minuto conta.

Nós estávamos agendados para as 9h, mas acabamos nos atrasando (dica: se forem de taxi, já deixem agendado com algum motorista no anterior o horário para pegar vocês no hotel). Chegamos com 7 minutos de atraso e nosso grupo já tinha entrado na trilha. Tentamos convencer o monitor a nos deixar seguir pela trilha, que nós nos responsabilizamos por alcançar o grupo e que voltaríamos pontualmente com o grupo… Mas não teve conversa.

No entanto ele foi bem gentil e nos falou que podíamos esperar ali na entrada da trilha pelo próximo grupo. Caso houvesse duas desistências nesse, nós poderíamos seguir. Afinal, já estávamos agendados.

Base da Trilha do Atalaia
Base para a Trilha do Atalaia. Ao fundo a loja de aluguel de coletes e máscaras. Também há venda de camisa de proteção UV, água, côco e sorvetes. Para quem for fazer a trilha longa é preciso lembrar de levar algum lanche.

Esperamos o próximo grupo. Chegamos a assistir com eles às orientações dadas pelo monitor antes de liberar acesso à trilha (esse monitor não desce com o grupo, há outro no final da trilha que encontra cada grupo). Mas na hora marcada os dois turistas que faltavam nesse horário chegaram.

Esperamos mais 30 minutos e conseguimos descer com o grupo seguinte. E valeu cada segundo de espera!

Como é o mergulho nas piscinas naturais

Recapitulando, a Trilha do Atalaia é feita sem guia. Mas não com o que se preocupar. A trilha é bem marcada e aberta. Ao final, já na altura das piscinas naturais, encontramos outro monitor do Parque. É ele quem dá as orientações quando ao snorkelling na área.

Trilha do Atalaia Fernando de Noronha

A vida marinha nessas piscinas é tão rica, que elas são chamadas de berçários da vida marinha. Assim, há regras para poder mergulhar ali.

A primeira regra é a obrigatoriedade do colete salva-vidas. Não é permitido tocar o fundo das piscinas, para não danificar os corais. Todos precisam apenas flutuar.

Na base da trilha há um loja de aluguel de coletes salva-vidas e equipamento de snorkelling. Cada colete saiu por R$10. Não alugamos mais nada, pois levamos nossas próprias máscaras e snorkel. Não precisa levar ou alugar nadadeiras (pés de pato). A flutuação nas piscinas não pode ser feita com movimentos bruscos e por isso nem é permitido entrar com elas.

Trilha do Atalaia Fernando de Noronha
Algumas das espécies que encontramos por lá

Outra dica é usar camisas com manga comprida de proteção UV. A água das piscinas naturais, como o nome já sugere, é uma água represada. É diferente de uma praia de mar aberto. Sendo assim, os monitores do Parque pedem que os visitantes não usem protetor solar ou cremes na pele para que esses produtos não prejudiquem o ecossistema do lugar.

Para também não sofrer com o sol nas costas na hora da flutuação, o melhor é usar uma camisa com proteção. Em Noronha, uma delas sai por a partir de R$70.

Por fim, antes de marcar seu passeio consulte a tábua de marés. Para que as piscinas se formem é preciso maré baixa. No nosso caso acabamos pegando uma maré tão baixa que um lado das piscinas estava todo interditado. Não era possível flutuar ali. Assim, o passeio acabou ficando mais curto.

Trilha do Atalaia Fernando de Noronha
Cardumes inteiros nadando entre nós

No lugar de 30 minutos de flutuação para as 16 pessoas, o que aconteceria caso toda a áreas das piscinas estivesse liberada; nosso grupo foi dividido em dois com direito a 15 minutos de snorkelling cada.

Para mim e Bruno não fez muita diferença, pois já tínhamos combinado fazer um revezamento entre nós para cuidar do Bernardo. E assim foi: enquanto eu fiquei os primeiros 15 minutos na beira da piscina brincando com Bernardo e os peixinhos que ali chegavam, Bruno fez a flutuação e depois invertemos os papéis.

Trilha do Atalaia Fernando de Noronha

O apito do monitor era o sinal de que o tempo tinha acabado. Era hora de fazer a trilha de volta, mas não sem antes tirar muitas fotos.

Lendo talvez pareça muito esforço para um passeio tão curto, mas acreditem: vale a pena! Realmente é um passeio imperdível.

Trilha do Atalaia Fernando de Noronha viagem com crianças viagem com bebês
Hora do revezamento. Olha quem se divertiu e muito ali na beira da praia: o Bernardo!

E teve mais bebê em trilha!!! ?? ? ? ? ? Desde que chegamos em Fernando de Noronha não foram poucas as vezes que olharam meio torto para gente quando se davam conta do Bernardo. Nas palavras da recepcionista daqui da Pousada, com seus 7 meses ele já conheceu praias que nem ela que mora aqui já conheceu. Dentre as praias que envolviam trilha, já fomos na Praia do Sancho (e sua temida escada de acesso), fizemos a trilha para as piscinas naturais do Abreus e hoje foi dia de fazer a trilha para as piscinas naturais do Atalaia???!? ? As piscinas se formam na maré baixa e para visitá-las é preciso agendar com ao menos 4 dias de antecedência com a @econoronhaconcessionaria. Só são permitidas 16 pessoas por vez na área e só se pode entrar usando um colete salva-vidas para flutuação e assim evitar danos ao ecossistema que lá é formado com corais, moreias, peixes e mais ??????… ? ? Aí vem sempre aquele comentário: “mas que maldade levar um bebê tão pequeno, ele nem vai aproveitar”. Claro que ele não fez a parte da flutuação, mas olhem só essa foto e me digam se ele não curtiu?? ? Enquanto o Bruno fazia a flutuação eu fiquei com ele na beira da piscina, onde já é possível ver muitos peixinhos e água é bem quentinha. Depois trocamos. Claro que é cansativo para o bebê, assim como também é para a gente que carrega barraca, cangas, toalha, fraldas, roupas extras, protetor solar específico para bebês e mais uma penca de coisas para proteger ele é deixá-lo mais confortável. Então, se você vir um bebê na praia, em uma trilha ou em algum lugar parecido não fale “tadinho”, “que maldade” ou pergunte para os pais “vocês tiveram coragem de fazer isso com ele?” Lembrem -se desse sorriso do Bernardo e sorriam para essa outra família também. __________________________________________________ ? ? Gostou das fotos? Acompanhe nossas viagens pelo blog e embarque com a gente ao vivo pelo stories! ? ? ? deixadefrescura.com ? ? facebook.com/deixadefrescura

Uma publicação compartilhada por Deixa de Frescura!?Family Trip (@deixadefrescura) em


Quer ler mais sobre Fernando de Noronha? Confira também:

Praia do Sancho e Mirante Dois Irmãos – O melhor passeio de Noronha

Onde se hospedar em Fernando de Noronha – 80 opções de pousadas

Quanto custa viajar para Fernando de Noronha

Baía dos Porcos e Morro Dois Irmãos – os cartões postais de Noronha

Fernando de Noronha – Tudo o que você precisa saber antes de viajar

Praia do Sueste – nadando com tubarões e tartarugas em Noronha

Vai para Fernando de Noronha? Confira todas as opções de hospedagem na ilha!
banner-booking

Sobre o autor

Niteroiense de nascença, Botafogo de coração, Relações Públicas por formação, blogueira e viajante por paixão! Ama destinos históricos e visitar Museus em todo o mundo, mas não dispensa uma boa praia. Para ela, uma viagem não está completa sem apreciar (e bem) a culinária local e as lojas, claro.