Close

Desde que nosso filho nasceu as fotos dele na praia no Instagram @deixadefrescura têm sido as campeãs de comentários e principalmente dúvidas. Afinal, dá para curtir praia com bebê? Ele não é pequeno demais para isso?Que roupa colocar nele? Passa protetor solar? Precisa barraca?

Assim sendo, resolvi contar aqui como foi nossa experiência de viajar com bebê para três destinos de praia: Arraial do Cabo (RJ), Paraty (RJ) e Maresias (SP). Tudo isso antes dos 3 meses de idade dele!

Praia com bebê de 2 meses

A primeira vez que levamos nosso filho à praia ele tinha um pouco mais de 2 meses de idade. Nosso destino: Arraial do Cabo, considerada por muitos o “Caribe Brasileiro”. Nossa viagem aconteceu durante o outono carioca (o que significa que as temperaturas ainda estavam bem altas) e, por isso pesquisamos e decidimos tomar alguns cuidados:

Formas de proteção ao sol

A maioria dos pediatras, incluindo o do nosso filho, só autoriza o uso de protetor solar após os 6 meses da criança (antes disso a pele dos pequenos ainda é muito sensível e o risco de alergias é grande). Com isso em mente procuramos outras formas de proteção ao sol.

1 – Roupas com proteção solar (UV50)

praia com bebe
Praia do Pontal – Apesar das árvores, essa praia quase não tem área com sombra. É bom ficar de olho no horário para ir visitá-la.

A primeira providência foi comprar roupas com proteção solar para bebês. A maior dificuldade foi encontrar o tamanho adequado, pois como é comum que bebês não sejam levados à praia antes dos 6 meses, não há muitas marcas que fabriquem tamanhos menores que essa idade. A Carters (revendida pela Riachuelo) e a Puket possuem tamanhos menores.

É importante que a camisa tenha gola mais alta e mangas longas e que seja usada junto com uma calça. Os conjuntos com sunga são lindos, mas nessa idade é importante que o bebê tenha a pele toda protegida. Para completar, um chapéu ou boné sempre é bem vindo.

2 – Barraca ou abrigo

praia com bebê
Praia da Almada em Ubatuba, SP! Apesar de não aparecer nessa foto, essa praia tem estrutura com restaurantes, chuveiro de água doce e muita sombra. Dá para passar o dia inteiro lá.

Nós nunca fomos de levar barraca à praia porque consideramos pouco prático andar com aquele guarda-sol e cadeira em determinados lugares. Mas, com nosso filho chegamos a conclusão de que não seria má ideia já garantir uma sombra para o pequeno.

Optamos por comprar um abrigo de vento com proteção solar. Nosso modelo é o “Quechua 2 seconds XL”. Essa linha “2 seconds” é muito leve e fácil de montar. Os preços variam entre R$130 a R$200.  O ideal para bebês é que seja sempre um abrigo ou barraca (ou seja, algo fechado) para que os pequenos também fiquem protegidos do vento, além do sol, claro.

Mas se não der para comprar algo assim, procure por praias com um pouco de estrutura para fugir do sol nos horários mais quentes. Essa da foto é a Praia da Almada, em Ubatuba. Possui restaurantes cobertos e muita sombra de árvores.

3 – Optar por ir à praia de tarde

O terceiro cuidado que tomamos foi preferir ir à praia na parte da tarde, ou seja, após às 15h. Dessa forma o clima já não estava tão abafado e podíamos alternar entre ficar dentro da barraca e levar ele para perto da água ou para tocar a areia.

 

O que levar praia com bebê

Não se enganem! Ir à praia com bebê dá trabalho. Fora a todo cuidado que é preciso ter com o sol e a pele dos pequenos, ainda tem todo o “trabalho normal” de um bebê como troca de fraldas e etc.

No caso do Bernardo, ele só mama no peito então não precisamos nos preocupar em levar nada de alimentação para ele. Levamos apenas um trocador portátil com lenços umedecidos, algumas fraldas (normais mesmo, as de piscina só para bebês mais velhos). Lembre-se de levar sacos plásticos para colocar as fraldas sujas e o lixo em geral!

Também levei uma garrafinha com água doce “lavar o peito” e tirar a água salgada antes de amamentar.

Recebi uma dica muito boa de uma seguidora do Instagram que virou uma super amiga: para evitar estressar a criança trocando a roupa dela antes de ir para a praia, já coloque uma roupa de algodão bem confortável no dia anterior (se for à praia de manhã) e na próxima troca de fralda você pode colocar a roupa com proteção solar. E a regra de ouro para toda e qualquer saída com bebê é a mesma se o destino for praia: sempre leve uma roupa extra e pelo menos 2 fraldas de boca.

Nas prainhas do Pontal em Arraial eu vi algumas pessoas com aquelas cadeirinhas tipo bebê conforto na praia, mas confesso que eu já estava achando que estávamos carregando coisas demais e optei por levar apenas canga e toalha, que eu dobrava “bem fofo” e fazia uma cama para o nosso filho.

praia com bebê
Na foto não parece, mas juro que estava confortável!

E para carregar o bebê até a praia o ideal mesmo é usar um sling ou canguru. Como nessa fase os bebês ainda estão bem “molinhos” carregar no colo direto exige usar as duas mãos. Para vocês terem uma ideia, com um sling wrap ou um canguru dá tranquilamente para descer todas as escadas das Prainhas do Pontal em Arraial do Cabo e para fazer a trilha até a Praia do Cachadaço em Trindade.

Nosso filho Bernardo não se adaptou muito bem ao sling e agora só usamos o canguru com ele. O modelo que usamos é o Ergobaby 360.

Praia com bebê de 6 meses (atualização)

Bernardo já cresceu desde que eu publiquei esse post e depois de completar 6 meses já pudemos curtir a praia com muito mais liberdade.

O que muda com um bebê de 6 meses?

praia com bebe
Olha a gente aqui em Fernando de Noronha com nosso pequeno!

A primeira mudança que ajuda as mamães é que agora a pele do bebê já é considerada madura o suficiente para usar protetor solar! Opte por uma marca específica para bebês (e não “kids”) para evitar alergias. Nós usamos o Mustela fator 50+.

Bebês nessa idade já se sentam e até engatinham (Bernardo, por sinal, aprendeu a engatinhar durante nossa viagem por Fernando de Noronha) e, por isso, usar canga ou toalhas já não é suficiente, pois ele se mexem muito trazendo areia para todo o lado. Nessa idade eles também já podem entrar na água então a dica é levar um tapete impermeável dobrável para crianças. Esses tapetes são fáceis de limpar e são dobráveis para facilitar na hora de carregar de um lado para outro.

Por último, leve brinquedos que não vão se estragar se cair na areia ou na água. Nessa idade eles já precisam de alguma distração e levar um ou dois brinquedos pequenos já vão fazê-los se entreter bastante.

Afinal, vale a pena uma viagem de praia com bebê?

É claro que quanto maior a criança, mais ela iria aproveitar em uma viagem de praia. Nós viajamos já sabendo que não levaríamos o Bernardo para “nadar” na praia devido à temperatura da água (se as águas de Arraial já são geladas para a gente, imagina para um bebê!). Mas achamos que é importante para o desenvolvimento dele estar em outros ambientes que não só a nossa casa. É bom para ele observar que há um mundão ainda a ser descoberto, novos sons, novos cheiros, novas sensações.

Por tudo isso nós achamos que vale a pena sim! Claro que o trabalho e a preocupação são bem maiores do que nós tínhamos antes, mas faz parte. Uma viagem como essas também é ótima para tirar nós pais do “modo paternidade ativado” e lembrar que nós ainda somos as mesmas pessoas, com os mesmos gostos e necessidades; só que agora com um novo companheiro de viagens.

E aos 6 meses? Foi ainda melhor!

Levar um bebê de 6 meses à praia é ainda mais prazeroso. No caso do Bernardo, ele já tinha tido contato com a areia e com o ambiente da praia antes e acredito que isso ajudou para que ele não estranhasse em nada o novo ambiente. Seu primeiro mergulho foi na Praia do Sancho, em Noronha e foi encantador como ele ria a cada onda que vinha e como simplesmente parava de chorar cada vez que o levávamos ao mar. Com certeza, mesmo com todo o trabalho,  valeu ainda mais a pena!

praia com bebe
Bernardo, com 6 meses já tomando banho na Praia do Sancho em Noronha. Pernocas de fora porque agora o protetor solar já está liberado!

Também virou mãe ou pai? Veja mais sobre viagem e bebês:

Viajar com bebê? Sim! Existe viagem após a maternidade!

Mitos e frescuras sobre viajar grávida

Vai viajar? Reserve seu hotel pelo Booking!
banner-booking

 

Sobre o autor

Niteroiense de nascença, Botafogo de coração, Relações Públicas por formação, blogueira e viajante por paixão! Ama destinos históricos e visitar Museus em todo o mundo, mas não dispensa uma boa praia. Para ela, uma viagem não está completa sem apreciar (e bem) a culinária local e as lojas, claro.