займ онлайнкредиты онлайн
Close

Dentro da nossa história também existem pesadelos e lugares chocantes. E Sachsenhausen é um deles. Caminhar por um lugar onde milhares de pessoas foram mortas foi de longe a experiência mais pesada que vivi. O cenário é cinza e sem vida, o silêncio é angustiante e o clima frio.

A experiência de visitar um campo de concentração com certeza pode ser uma das experiências mais chocantes quando se faz uma viagem para Alemanha. O passeio é bem diferente e pra galera que curte história e se interessa pelo assunto vai ficar fascinada.

O campo de concentração mais próximo de Berlin é o Sachsenhausen, fica a menos de uma hora do centro de Berlin, cerca de 35 km de distância. Ele é um dos poucos onde a visita é permitida na Alemanha e fácil de chegar.

Como chegar a Sachsenhausen

O acesso com trem é bem simples e rápido. Basta pegar o trem até Oranienburg (trem S-Bahn) e de lá caminhar cerca de 20 minutos até o campo, também é possível fazer esse percurso pegando um ônibus que fica em frente e estação de Oranienburg, o 804 (em direcção a “Malz”) ou a linha de ônibus 821 (em direção a “Tiergarten”) . A visitação ao campo é gratuita e acontece durante o ano todo (turismo custo X benefício mode ON).

Um pouco da história de Sachsenhausen

Sachenhausen foi construído em 1936 e ficou ativo até 1945 sob o regime nazista. Durante esse tempo, cerca de 50 mil presos foram executados e muitos outros morreram de doenças, desnutrição e pelas condições deploráveis de vida. Mas não eram apenas judeus que viraram reféns. Políticos, gays, professores e opositores ao regime também eram presos e submetidos a torturas que muitas vezes levavam a morte.

O campo foi considerado um dos mais importantes durante a operação, tanto que em 1938 se tornou sede administrativa de todos os outros campos. Ainda existem alguns escritórios administrativos da época que é possível ver durante a visita no local.

Nossa experiência no campo de concentração Sachsenhausen

Chegando no campo é possível sentir uma energia pesada, o lugar transmite um ar de sofrimento que é impossível não se emocionar. Tudo lá é muito preservado, desde os espaços onde dormiam até as fornalhas onde os corpos eram queimados, também conhecidas como estação Z, por ser o último lugar por onde os presos passavam antes da morte.

Campo de Concentração de Sachsenhausen
Portões de metal que davam acesso ao crematório – Foto: Shutterstock
Campo de Concentração de Sachsenhausen
Banheiros do campo de concentração Sachsenhausen – Foto: Shutterstock

O lugar é imenso, então se prepare para andar e ver MUITA coisa. Um grande campo com algumas instalações foi o que restou, já que muitas foram demolidas. Logo na entrada do campo fica o famoso portão que recepcionava os presos, com a frase “ARBEIT MACH FREI“ que significa “O trabalho liberta”. Dentro do campo é possível ver de perto os alojamentos dos prisioneiros, os paredões de fuzilamento, enfermarias, câmaras de gás e as fornalhas, que para mim foi o mais pesado de ver. É possível entrar em grande parte das instalações do campo e ter noção da condição de vida que essas pessoas tinham.

Campo de Concentração de Sachsenhausen
No portão de entrada a frase “ARBEIT MACH FREI“ que significa “O trabalho liberta”

Ao longo do tour ficamos impressionados com o esquema de segurança que o campo tinha. Cercas elétricas gigantes cercam o mesmo, o que tornava impossível um prisioneiro pensar em passar para a zona neutra, local máximo até onde os prisioneiros poderiam ir, ao contrário tiros eram disparados sobre eles.

Pelo campo também é possível visitar um museu, onde alguns uniformes de prisioneiros e nazistas estão expostos juntos com outros itens preservados da época.  Além disso, visitantes tem acesso a alguns arquivos onde é possível saber mais da história do campo.

Campo de Concentração de Sachsenhausen
Museu no campo de concentração Sachsenhausen

Quanto tempo de visitação?

Tire um dia todo para o passeio e se possível leve algo para beliscar durante o dia, é bem difícil achar comércios perto do campo e o café do lado de fora tem pouquíssimas opções. Outra dica que foi bem útil para nós é alugar um áudio guia, cerca de 3 euros, logo na entrada da visita. Com ele você terá um passeio muito mais completo pois o guia dá muita informação bacana através de um roteiro programado com histórias reais de quem passou por ali, tornando a visita muito mais viva.

Vale a pena?

A visita ao campo de Sachenhausen é triste mas vale a pena pois é inesquecível. É preciso aceitar que toda essa tortura faz parte não somente do povo alemão mas da humanidade como um todo. Um pouco antes de visitar o campo, pesquisei sobre e essa frase fez total sentido para mim:  “ Visitar um Campo de Concentração não é turismo mórbido e nem contemplação da dor. É tornar público tudo o que aconteceu para que nunca nos esqueçamos.”


Vai para a Alemanha? Clique aqui e garanta seu seguro viagem com desconto pela Mondial Assintance.

Confira Também:

Onde se hospedar em Berlim – Dicas de bairros e hotéis

Alemanha – Tudo o que você precisa saber antes de viajar

Berlim – 9 pontos turísticos para se apaixonar pela cidade

Vai viajar para Alemanha? Confira todas as opções de hotéis!
banner-booking

Sobre o autor

Natalia Medina

Radialista, paulista e literalmente LOUCA por viagem! Ama destinos exóticos com muita história e curte mergulhar na cultura local. Apaixonada por gastronomia e música, sempre tentando unir essas paixões com as trips pelo mundo.