займ онлайнкредиты онлайн
Close

Murano é um “mini-arquipélago” de Veneza e o passeio até a ilha é um dos “bate e voltas” mais procurados da cidade. Assim como a própria Veneza, as ilhas de Murano são interligadas entre si por pontes, dando a impressão de na verdade ser uma única ilha. Como todo mundo em Veneza se refere a Murano como sendo uma única ilha, vamos também tratá-la como tal aqui nesse post.

Por que os vidros artesanais de Murano são tão famosos?

A prática de manipular o vidro para ele se tornar peças de decoração e até jóias é antiga. Os romanos já trabalhavam com o vidro, mas Veneza se tornou referência em materiais e peças de qualidade e bom gosto. Ter uma peça de vidro vinda de Veneza era sinônimo de status e riqueza!

Como essas fábricas trabalham com fornos gigantescos para aquecer e derreter o vidro, os incêndios eram comuns. Em 1291, todas as fábricas de vidro foram obrigatoriamente transferidas para Murano e assim as peças se tornaram ainda mais raras e cobiçadas.

exemplos de peças feitas em vidro artesanal em murano em veneza
Algumas das várias peças que podem ser encontradas em Murano feitas de vidro artesanal.

Como Murano é hoje?

Se Veneza já chama a atenção com seus sobrados e casas de no máximo três andares, Murano impressiona ainda mais com várias casinhas coloridas que me lembraram uma cidade de Lego ou feita de blocos coloridos (alguém ainda brinca disso?).

Tudo é pequeno, as casas, as fábricas, as lojas… As ruas são estreitas e, assim como Veneza, são cheias de pontes que interligam as “sub-ilhas” que compõem Murano. Na prática, isso significa que Murano em si pode ser conhecida em apenas um dia de passeio.

murano em veneza

Entre os pontos turísticos de destaque estão a Basílica de Santa Maria e Donato e o Museu do Vidro (€10 o ingresso ou €7,5 para estudantes), que conta a história da tradição do artesanato com vidro na Itália e em Murano, claro.

O comércio de vidros artesanais é o que move Murano até hoje e é o seu principal atrativo turístico. Além de visitar as inúmeras lojas que vendem peças de vidro artesanal – que vão desde jarros e pratos para arranjos de mesa até pequenos anéis e pingentes – é possível visitar algumas das fábricas e ver de perto como é todo o processo de derretimento e artesanato com o vidro.

murano veneza basilica di santa maria e donato
Em frente à Basílica de Santa Maria e Donato

Como é visitar uma fábrica de vidro artesanal?

De olho no seu pontencial turístico, algumas fábricas oferecem uma espécie de show-room, onde os visitantes são convidados a assistir como são feitos os cavalos, pratos jarros e tantas coisas que são feitas em vidro.

A dica para quem quiser visitar alguma fábrica de vidro em Murano é: vá cedo para a ilha.

A produção de todas as fábricas é feita pela manhã (até as 11h); a tarde as peças já são colocadas à venda e muitas fábricas fecham as portas. Para não perder possíveis clientes, algumas fábricas mantém pelo menos um artesão à tarde apenas para fazer demonstrações de como é o processo artesanal com o vidro aos turistas.

obra de arte na praça central de murano em veneza
Obra de arte “homenageando” a produção de vidro na região.

Assim que os turistas desembarcam do vaporetto, já na estação vários “promotores” convidam para uma visita às fábricas de vidro. Basta seguir as placas de diferentes lojas para encontrar alguma fábrica. A grande maioria não marca hora para as apresentações.

Durante a manhã, a produção está a todo o vapor. Você pode chegar e assistir direto. Já à tarde, a maior parte dos lugares espera uma quantidade mínima de turistas para começar a apresentação. A vantagem nesse modelo é que todo o processo é bem devagar e didático, tudo é mostrado e explicado passo a passo.

Como não sabíamos do horário das fábricas, chegamos à Murano e primeiro passeamos bastante pela cidade, almoçamos e somente aí decidimos conhecer alguma fábrica.

copos, jarros e pratos feitos em vidro produzidos de forma artesanal em murano em veneza

Jarros decorativos feitos em vidro artesanal em murano em veneza

Entramos na primeira que achamos que convidava os turistas a esperar em um “show-room” com vários modelos do que pode ser feito com o vidro e na sala anexa, uma espécie de balcão por onde poderíamos nos debruçar em frente ao forno e às mesas onde os artesãos geralmente trabalham. Muitos turistas entravam, mas cansavam de esperar e iam embora. Depois de quase 20 minutos de espera e nenhuma informação (nem todos os funcionários falavam inglês), também resolvemos ir embora.

Entramos em uma segunda fábrica, essa mais modesta que a primeira. O rapaz na porta nos direcionou para dentro do próprio armazém onde as peças são trabalhadas. Em frente ao forno e à uma mesa de trabalho havia uma arquibancada. O lugar era bem quente, já que o forno já estava ligado e com vidro sendo aquecido em hastes que pareciam cotonetes gigantes. O rapaz era um guia que  narrou em italiano e em inglês cada passo do artesão que começou a trabalhar logo atrás dele.

visita a uma fábrica de vidro artesanal em murano em veneza
Artesão fazendo a primeira peça para a apresentação: um jarro que ficou pronto em 5 minutos!

O primeiro trabalho feito foi um jarro e em dado momento o artesão soprou o vidro quente até que ele formasse uma bola. Ele fez isso tão tranquilamente que até parecia fácil. Só que não é! Algumas pessoas da plateia foram chamadas para experimentar como é assoprar o vidro. Eu fui lá e nem consigo explicar o que aconteceu com o meu vidro.

visita a uma fabrica de objetos feitos em vidro artesanal em murano veneza
Eu sofrendo para soprar de forma uniforme o vidro.

O difícil não é assoprar, mas sim fazê-lo de forma constante para produzir uma peça uniforme. O meu resultou num balão todo torto que logo se quebrou pois um lado ficou mais fino que outro (a galera que nos acompanha no snapchat deixadefrescura viu como foi desastroso).

Depois disso o artesão fez o famoso cavalo de vidro. A peça foi feita com apenas um “bloco” de vidro. O artesão puxou daqui, puxou ali, alguns cortes, outros “apertos” e pronto! Num piscar de olhos o cavalinho estava pronto e igual aos que vimos antes nas lojas.

Para mostrar como o vidro ainda estava quente o guia pegou um pedaço de jornal e encostou na peça. Logo o jornal começou a pegar fogo. A apresentação foi encerrada e nos pediram uma contribuição em dinheiro.

Artesão fazendo um cavalo em vidro em Murano em Veneza
O famoso cavalinho feito em vidro! Vimos de perto como é feita essa que é uma das peças mais tradicionais do artesanato de Murano.

Foi muito legal e impressionante ver como esse trabalho é feito. Não só apreciar as peças prontas, mas ver e entender toda a técnica milenar que pouco mudou ao longo dos anos foi perfeito. Mas embora tenha sido bem esclarecedor assistir a essa apresentação, com todas as paradas estratégicas e interações, a melhor opção é conhecer as fábricas pela manhã e ver diferentes peças sendo feitas ao mesmo tempo e como é um pouco da dinâmica real das fábricas.

Quanto custa?

Fomos de vaporeto para Murano. Pegamos a embarcação na estação “Fondamente Nove” até “Murano Colonna” por €5 cada trajeto. Só não esqueça de validar seu tícket nas máquinas de scaner nas estações antes de entrar na barca. Daí, são apenas 10 minutos no barco entre Veneza e Murano.

murano veneza vaporeto italia
Estação do Vaporeto

Os restaurantes e cafés de Murano seguem a mesma média de preços do que Veneza, ou seja, caros com refeições a partir de €15 somente o prato. No entanto, achamos um restaurante chamado Murano Bar Dell’Isola (fica escondido dentro de uma galeria) que oferecia o combo de pasta + refrigerante + cafe por apenas €10.

Sobre os famosos objetos de vidro artesanal, para se ter uma ideia, um pingente de vidro custava €20. Existem peças mais baratas, mas essas são imitações de vidro vindas da China. Os vidros reais de Murano custam caro, mas mesmo que não seja possivel levá-los para casa sempre podemos admirá-los. E vale a pena!

murano passeio pela ilha vidro artesanal em veneza

murano veneza passeio pela ilha do vidro artesanal


Vai vistar a Itália? Clique aqui é garanta seu desconto de 15% no desconto no seguro viagem com a Mondial Assintance.

Confira também sobre Veneza:

Veneza – Saiba o que não perder na cidade!

Canais de Veneza e o famoso passeio de gôndola

Veneza ou Mestre? Onde se hospedar?

Vai viajar para Veneza? Confira as melhores opções de hotéis!
banner-booking

 

Sobre o autor

Niteroiense de nascença, Botafogo de coração, Relações Públicas por formação, blogueira e viajante por paixão! Ama destinos históricos e visitar Museus em todo o mundo, mas não dispensa uma boa praia. Para ela, uma viagem não está completa sem apreciar (e bem) a culinária local e as lojas, claro.

  • livinlavidarick

    Fotos lindas!!

    Quando visite Murano, o dia estava cinza e chuvoso…que diferenca ver a cidade assim, com o sol brilhando!

  • Jessica Veneravel

    Obrigada! Demos sorte nos dias que passamos em Veneza. Não pegamos nenhum dia de chuva. 😀