Close

O roteiro de viagem é um dos pontos que eu considero mais importantes no planejamento para conhecer um novo destino. O que muita gente não sabe, é que montando um bom roteiro, você consegue economizar uma boa grana e o principal, otimizar e muito o seu tempo!

Ao contrario do que muita gente pensa, um roteiro não engessa a sua viagem. Ele não precisa ser levado a risca. O roteiro de viagem serve muito mais para você se organizar melhor e não cair em furadas.

Após inúmeras viagens sempre usando a mesma forma de organização, resolvemos compartilhar com vocês todas as nossas dicas para você montar um bom roteiro de viagem!

Vamos lá então. Você já decidiu o seu destino, já sabe quanto tem para gastar e acabou de comprar as passagens para a viagem dos sonhos. Agora é hora de montar o roteiro de viagem. O dia a dia do que você pretende fazer.

1 – Separe os pontos turísticos por regiões

Pesquise tudo sobre o local e levante todos os lugares que você quer conhecer. Nessa etapa vale tudo: Google, blogs de viagens, fotos no instagram, etc. Após definir os pontos de interesse, coloque todos eles no mapa. Dessa forma você vai ter uma visão geral de distância entre cada lugar.

Agora é a hora de separar os pontos mais próximos em regiões e cada região será um dia do roteiro. Ficou um pouco confuso né? Vou tentar facilitar mostrando esse mapa abaixo:

No mapa acima eu listei as 7 melhores praias da ilha de Zakynthos, na Grécia. Fica impossível conhecer tudo em um dia só pela distância de cada lugar. Então o ideal é separar os pontos de interesse por regiões, de acordo com os dias que você tem disponível.

O ideal nesse caso seria um roteiro de no minimo 3 dias. No primeiro faríamos a Navagio Beach + Porto Limionas, no segundo dia Makris Gialos + Xigia + Little Xigia. E por ultimo Keri Beach + Marathonisi.

2 – Escolha um hotel bem localizado

Essa fase é uma das mais importantes na minha opinião. É aqui que você vai ter a oportunidade de economizar uma grana com transporte publico. Sempre que eu vou escolher um hotel, a primeira coisa que eu vejo é a localização dele. Entre um hotel de € 85,00 longe dos pontos turísticos que eu quero conhecer e um de € 100,00 mais central, eu fico com a segunda opção. O dinheiro que eu gastaria com transporte ficando no hotel mais longe já compensaria o preço do outro hotel. Sem contar a facilidade de você estar próximo a tudo que você quer ver na cidade.

preco-das-coisas-tailandia
Hotel que ficamos em Phi Phi com um excelente preço e a localização dispensa comentários né? Essa era a vista do nosso quarto!

Pelo Booking.com você consegue no mapa a localização de cada hotel. Encontre um que seja próximo ao seus pontos de interessa na cidade, mesmo que seja um pouco mais caro que outro mais distante. Nunca reserve um hotel sem conferir a sua localização antes.

3 – Deixe um dia como coringa

É claro que em viagens curtas, como num mochilao pela Europa onde você passa 3 ou 4 dias em cada pais isso não é possível. Mas para viagens mais longas, onde você vai ficar mais de 10 dias, o ideal é deixar um dia que eu chamo de dia coringa. Sempre que eu posso eu deixo um dia do roteiro sem nenhuma programação.

Esse dia serve para:

  • Resolver algum imprevisto durante a viagem;
  • Visitar a atração turística que você não conseguiu fotografar porque estava chovendo;
  • Ficar mais um dia na cidade que você mais gostou;
  • Voltar novamente ao ponto turístico que você mais gostou.

Todas essas opções já aconteceram com a gente. Quando fomos à Chapada Diamantina o carro que alugamos quebrou. Ficamos um dia inteiro resolvendo questões burocrática. Coincidentemente esse dia choveu também! Matamos 2 coelhos em uma cajadada só. Usamos o dia coringa e o dia perdido não afetou em nada o nosso roteiro.

Em Zakynthos deixamos nosso dia coringa como o ultimo dia na ilha e resolvemos voltar mais uma vez a Navagio Beach e na Tailândia gastamos o dia extra na Phi Phi Island, o lugar que mais gostamos da nossa viagem pelo país.

Praia de Navagio beach em Zakynthos - Grécia
Fala sério, valeu ou não ter escolhido passar mais um dia nesse lugar?

4 – Faça um roteiro adaptável

Uma coisa impossível de prever é o clima. O que me deixa mais frustrado em uma viagem (e falamos de sobre isso no artigo “7 coisas que mais irritam os mochileiros“) é quando chove no dia que eu quero fazer um passeio a céu aberto.

Quando vamos para uma cidade com muitos museus (como Paris ou Londres), além de separarmos as atrações por distância, nós também separamos por museus. Muitas vezes nós temos o “dia dos museus”, que costumamos deixar para o ultimo dia do roteiro de viagem. Portanto se logo no primeiro dia estiver chovendo, basta mudar a ordem dos dias do roteiro. Aproveite a chuva para visitar todos os museus e faça os passeios a céu aberto nos outros dias.

4-MUSEUS-QUE-VOCÊ-PRECISA-CONHECER-EM-PARIS
Museu d’Orsay em Paris

5 – Fique atento aos feriados

Informe-se sempre sobre os feriados da cidade que você vai visitar. Isso pode interferir muito na sua viagem. Quando estávamos em Bangkok, sem saber deixamos o dia de visita aos templos justamente no feriado budista! Ou seja, os templos estavam no mínimo 5 vezes mais cheio que o normal.

E aí, tem mais alguma sugestão? Já usa alguma dessas dicas listadas ai acima? Deixe nos comentários!

*Imagem de capa retirada do Shutterstock


Quer saber mais dicas de planejamento de viagem? Confira também:

Mala ou mochila – o que é melhor para viajar?

Albergue ou Hotel? Qual é o melhor tipo de hospedagem?

Mochilão: Planejar ou pegar as coisas e viajar?

Ainda não tem hospedagem? Reserve aqui melhor preço.

banner-booking

Sobre o autor

Carioca da gema, flamenguista, psicólogo e apaixonado por fotografia. Para ele, qualquer lugar é perfeito com céu azul, sol e uma cerveja gelada. Após dois anos morando em Dublin, é hora de retomar a vida no Brasil e desbravar cada cantinho do nosso país.