займ онлайнкредиты онлайн
Close

A Red Light District em Amsterdam, é um lugar que divide opiniões. Muitos acham interessante a ideia de passear pelas ruas observando as meninas se exibindo nas vitrines, enquanto outras pessoas não se sentem bem em ver pessoas sendo expostas como objetos.

Seja qual for a sua opinião, se tiver a oportunidade vá até a Red Light para conhecer o local. O Red Light não é só prostituição, é o grande bairro do sexo de uma forma geral. Além das vitrines com as garotas, você vai encontrar bares temáticos, shows de stripers, muitos sex-shops e o Museu do Sexo.

Atividade legal na Holanda

A prostituição é legalizada não só em Amsterdam como na Holanda. Trata-se de um emprego como outro qualquer, com direitos e deveres. As prostitutas pagam impostos, tem direito a receber periodicamente a visita de assistentes sociais do governo local e fazem exames médicos regularmente. Existe também um programa de orientação sobre sexo seguro.

Red Light District
Foto: Valdiney Pimenta

Guarde sua câmera!

Fotografar as prostitutas é extremamente proibido e você pode ter problemas caso não siga essa orientação. Dizem que as garotas pagam “seguranças” para inibir qualquer turista que se atreva a dar um click das vitrines e que se você for pego por um desses “seguranças”, as chances de você ter que mergulhar no canal para buscar sua câmera são grandes.

Não se assuste, o Red Light é um lugar turístico

Quando se pensa em uma área de prostituição, a primeira coisa que vem a cabeça é um lugar sujo e perigoso. Não é bem assim no Red Light District. As ruas são limpas e conservadas, além de existir um policiamento constante no local. Além disso, até as 23h o local é mais um ponto turístico do que uma área de prostituição. É comum ver famílias inteiras passeando. Assim como nós, as pessoas costumam ir lá muito mais pela curiosidade de conhecer o local do que para utilizar os serviços prestados pelas meninas.

amsterdam-red-light-district

Mas é claro,o seguro morreu de velho e é sempre bom ficar atento, principalmente se você pretende circular pelas ruas depois da meia noite. Outra dica valiosa é não aceitar “ofertas” de estranhos. Quer usar a sua droga, vá até o coffeeshop. Quer contratar os serviços de uma prostituta? Vá até a vitrine e negocie diretamente com ela.

As meninas

Você vai encontrar de tudo. Loiras, morenas, negras, altas, baixas, magras, gordas, bonitas, feias e até transexuais. Tem para todos os gostos. A maioria que vimos pareciam ser do leste europeu. Também existem “shows” de homens para o público homossexual, mas só vimos mulheres (ou quase) nas vitrines. Em buscas pela internet, descobrimos que o preço médio de um programa de 20 minutos é de € 50.

Nossa experiência andando pelas ruas do Red Light

Confesso que nos primeiros 10 minutos andando pelas ruas do Red Light District, eu fiquei um pouco impressionado com aquilo tudo. É realmente bem estranho você ver as mulheres na vitrine, expostas como mercadorias, mas aos poucos você vai se acostumando com o ambiente.

redlight
Foto: https://chande22.wordpress.com/

Durante nossas andanças, pudemos observar as meninas provocando e chamando os homens desacompanhados (elas não mexem com quem está acompanhado) para um programa. Também vimos turistas fazendo filas gigantescas para entrar em uma “casas de show” com espetáculos de sexo explícito. Na fila era possível ver de tudo: casais de namorados, grupo de amigos, grupo de amigas e até um grupo de senhorinhas! rsrsrs

Também passamos por algumas “lojinhas” com cabines onde, por uma moeda de € 2,00, era possível entrar na cabine e assistir a um “showzinho particular”. Não passamos por essa experiência, mas observamos muitos casais e grupinhos de amigas saírem dando gargalhadas das cabines.

Não vimos em momento algum qualquer tipo de confusão. Por ser feriado e a cidade estar bem cheia, nos sentimos tranquilos e seguros o tempo todo andando pela Red Light District.

Uma das coisas mais interessantes que percebemos, é que o Red Light District fica no coração de Amsterdam. A poucos metros da área é possível encontrar bares, escolas e até uma Igreja. Tudo isso convivendo em harmonia; um respeitando o espaço do outro.

Eu considero o Red Light District um lugar que não pode faltar no seu roteiro ( Leia: O que fazer em Amsterdam: Roteiro de 3, 5 ou 7 dias ) por Amsterdam. Foi uma experiência bem interessante e diferente de tudo que já vi.


Vai vistar Amsterdam? Clique aqui é garanta seu desconto de 15% no desconto no seguro viagem com a Mondial Assintance.

Quer saber mais da nossa viagem Amsterdam? Confira também:

O que fazer em Amsterdam: Roteiro de 3, 5 ou 7 dias

Amsterdam: Tudo o que você precisa saber antes de ir

Letreiro I Amsterdam e a Museumplein

Sobre a maconha em Amsterdam

Confira aqui as melhores opções de hospedagem!
banner-booking

Sobre o autor

Carioca da gema, flamenguista, psicólogo e apaixonado por fotografia. Para ele, qualquer lugar é perfeito com céu azul, sol e uma cerveja gelada. Após dois anos morando em Dublin, é hora de retomar a vida no Brasil e desbravar cada cantinho do nosso país.