Close

Quem não gosta de viajar barato? Nós adoramos e por isso em nossas andanças pela Europa usamos e abusamos das companhias aéreas low cost. No entanto, como contrapartida do preço da passagem mais barata os usuários só podem levar consigo uma mala de cabine (a famosa mala padrão Ryanair), ou seja, com o peso máximo de 10kg. Missão difícil, mas nada impossível. Preparamos algumas dicas para ajudá-lo a vencer esse desafio de viagem.

Primeiro é preciso deixar claro que, mesmo voando por uma companhia low cost, você pode levar uma ou mais malas maiores e despachá-las, porém é cobrada uma taxa pelo serviço. Os valores variam de acordo com a companhia, mas geralmente são bem salgados (Dica: Confira sempre a tabela de preços no site da companhia antes de decidir levar uma mala maior. Muitas vezes pagar pelo serviço na hora do despache no aeroporto sai ainda mais caro).

Mala padrão Ryanair

A mala de cabine, bem conhecida na Irlanda como mala padrão Ryanair em referência à companhia low-cost mais famosa no país, precisa ter as dimensões máximas de 55cm x 40cm x 20cm e peso máximo de 10kg. Nas viagens à Londres (pela Air Lingus), à Paris e às cidades da Andaluzia – Granada, Sevilha e El Chorro (ambas pela Ryanair) usei meu mochilão de 48l e não tive nenhum problema para embarcar.

Recentemente a Ryanair liberou que os passageiros levem também sem custos adicionais uma bolsa de mão, além da mala de 10 kg.

low-cost-mala-cabine-10kg-ryanair-air-lingus mala padrão ryanair

O que levar na mala?

Dica 1

Pense : Qual é o objetivo da minha viagem?

Parece uma dica óbvia, mas vale sempre lembrar que não existe uma receita de bolo fechada para malas. A primeira coisa que é preciso observar é o objetivo geral da viagem. No caso da Tailândia, fizemos uma mala pensando em praia e, consequentemente em roupas leves e fáceis de lavar (veja aqui o que levamos na mala). Já quando visitamos Paris em pleno inverno, tivemos que pensar em itens bem diferentes para levar como blusas do tipo segunda pele, que esquentam sem fazer muito volume, apenas algumas peças em lã e diferentes cachecóis e acessórios para o visual não parecer sempre o mesmo. O casaco pode ir na mão, mas sempre o levo na mala e volto com o mesmo na mão. Assim “salvo” na mala o espaço para as lembrancinhas.

Dica 2

Máquinas fotográficas e eletrônicos

Leve as máquinas fotográficas na mão e evite muitos eletrônicos sem necessidade. Perdoem-nos leitores, mas muitas vezes damos um tempo nas postagens justamente porque fica difícil levar o laptop para todos os lugares. Para ficar ligado no mundo e, no nosso caso, ligado também no blog e nas redes sociais, o celular dá conta e ocupa bem menos espaço.

Dica 3

Prepare a mala de acordo com o roteiro de viagem e com a previsão do tempo

Pegue seu roteiro de viagem, olhe para o guarda roupa e pense no que você gostaria de vestir em cada passeio. Procure fazer combinações entre poucas peças. Se for andar muito ou ficar fora o dia inteiro, priorize roupas confortáveis. Pense no roteiro também para definir qual o melhor sapato. Melhor ainda se você conseguir embarcar no avião usando o sapato escolhido e deixar para mala apenas um chinelo.

Dica 4

Uma peça coringa vale mais que uma mala cheia

Para uma viagem de quatro dias uma peça coringa como uma caça jeans ou preta e diferentes blusas geralmente são o bastante. Na viagem à Londres, usei e abusei de uma legging preta, peça prática e que ocupa quase nada de espaço.

Dica 5

Não banque o caracol e tire a casa das costas

Já vi de tudo: desde gente que não gosta de usar toalha de hotel por achar que não foram bem lavadas a quem tem medo de não achar o xampu especial no país de destino. A verdade é que hotéis nunca serão sua casa e você nem sempre vai encontrar os mesmo produtos que está acostumado a usar em todas as cidades que visitar. Mas também é verdade que ficar sem isso tudo durante alguns dias não vai te matar (com exceção de remédios, claro).

Então, se o hotel ou hostel oferecer toalha, use-a e não leve a sua. Se não conseguir viver sem a sua marca preferida ou mesmo não quiser se dar ao trabalho de comprar nada durante a viagem, coloque shampoos e cremes em potes pequenos de no máximo 100ml (limite permitido para líquidos em malas de cabide) e lembrem-se de que nada em embalagem spray pode ser embarcado.

Como arrumar a mala

Eu tenho uma regra de ouro quando o assunto é arrumar e fazer tudo caber nela: aperta que cabe! Há quem diga que é melhor fazer rolinhos com as roupas e quem prefira deixá-las dobradas mesmo. Vai mais do gosto de cada um, mas gosto muito da técnica que o rapaz usa nesse vídeo. Ainda não cheguei nesse nível de profissionalismo em malas. Quem sabe um dia…


Vai viajar pela Europa? Clique aqui é garanta seu desconto de 15% no desconto no seguro viagem com a Mondial Assintance.

Veja mais sobre viagens pela Europa e low costs:

Mochilão: Planejar ou pegar as coisas e viajar?

Viajar de low cost pela Europa vale a pena?

Europa – O que preciso para viajar?

banner-booking

Sobre o autor

Niteroiense de nascença, Botafogo de coração, Relações Públicas por formação, blogueira e viajante por paixão! Ama destinos históricos e visitar Museus em todo o mundo, mas não dispensa uma boa praia. Para ela, uma viagem não está completa sem apreciar (e bem) a culinária local e as lojas, claro.

  • Jéssica Fernanda Silva

    Adorei o post, adorando o blog. 😀 Vou viajar no final de julho só de mochila. Vamos no verão pra economizar na bagagem hahaha

    • Valeu, Jéssica! Ps: Só agora vimos o seu comentário aqui no post =( Hahahaha!

  • Daniele Rodrigues

    Esse vídeo SALVOU minha viagem de 23 dias para a Europa. Só viajei de trem e de low cost e consegui levar bastante coisa na minha mala de cabine. Acredite, essa técnica é milagrosa!

    • Hahahaha que legal! Sim, funciona mesmo! =)