Close

Volta e meia eu me deparo com algum texto com 5, 10, 20 000 motivos para se viajar sozinho. Alguns são bem interessantes, falam de auto-descoberta, superação, desafios… Já outros são mais extremistas e falam como se viajar com uma pessoa que já o conhece significasse um vínculo com o passado tão pesado que o impedisse de crescer, de se reinventar.

Em resposta a esse tipo de pensamento (não necessariamente a algum texto em particular) resolvi expor um pouco dos motivos pelos quais defendo que uma viagem em casal pode ser tão desafiadora e construtiva quanto um mochilão sozinho.

Motivo 1 – Ter alguém para te “obrigar” a fazer mais coisas diferentes

viagem-casal-viajando-namorado-namorada-marido-esposa-cachoeira
Cachoeira do Buracão, Chapada Diamantina (BA)

Sabe quando você tem a brilhante ideia de ir à academia sozinho e não escutar os professores? O que muitas vezes acontece é que acabamos fazendo somente os exercícios que nos agradam (ou os que nós achamos que dá resultado) e esquecemos que fazer outras séries, ainda que chatas, no conjunto final geram um resultado bem melhor e mais completo. Por mais afinidades que tenham, casais são compostos de duas pessoas com gostos, preferências e -porque não dizer? – manias diferentes. Para viajar em casal, é preciso equilibrar os gostos dos dois em cada parada. Mesmo que não pareça uma boa ideia de início, em todas as nossas viagens sempre acabamos ensinando um ao outro um novo olhar, uma nova descoberta. Essa “descoberta” pode ser um detalhes simples como por exemplo: Eu tenho essa mania de querer comer a coisa mais estranha (ou típica?) de cada lugar que paro. Já meu namorado gosta da internacional e certeira combinação de hambúrguer e coca-cola. Se os dois tivessem mantido seus hábitos costumeiros, eu teria passado fome em algumas cidades e ele, nunca experimentado tantas deliciosas comidas. Seguindo a mesma regra, eu nunca teria tirado um dia inteiro de viagem em um lugar somente para escalar e ele, não teria feito o mesmo para conhecer museus.

Motivo 2 – Ter alguém para compartilhar

viagem-casal-viajando-namorado-namorada-marido-esposa-praia-ilha-grande
Praia do Aventureiro, Ilha Grande (RJ)

Melhor do que saber que está vivendo um momento inesquecível é poder olhar para o lado e ver que a pessoa que está ali está sentindo o mesmo. Compartilhar uma emoção é muito mais do que clicar no “share” do Facebook. Isso porque quem não viveu a experiência toda dificilmente vai entender o que aquela foto ou mensagem realmente significa. Ao mesmo tempo que um host também não vai ter a mesma visão que você está tendo. Não há sensação melhor do que pensar e falar frases como “É lindo, não é verdade?”. Ao viajar sozinho nem sempre temos com quem falar e expressar nosso entusiasmo. Já ao viajar em casal, o início, meio e fim de cada viagem é compartilhado. Não é preciso tantas fotos para que cada um se lembre das emoções, do frio na barriga, das descobertas de cada passo dado, pois o outro torna-se por si só um espelho de tudo o que foi vivido.

Motivo 3 – Ter alguém com quem recordar

viagem-casal-viajando-namorado-namorada-marido-esposa-tailandia
Koh Phi Phi, Tailândia

O motivo 3 está diretamente ligado ao motivo 2, pois quando se compartilha toda uma viagem com o namorado ou namorada, esposa ou marido ou etc você automaticamente ganha um companheiro para recordá-las e no jeito mais divertido do mundo. Certa vez, um professor de Psicologia da Comunicação ainda quando estava na faculdade falou que uma das piores coisas que as pessoas fazem umas com as outras é “mostrar fotografias”. Ele explicou que os viajantes ficam tão extasiados com os seus feitos que querem explicar cada fotografia e, é claro, nem todos tem paciência ou mesmo estão interessados em escutar os míííínimos detalhes. E realmente acontece. Geralmente, quando um viajante ou mochileiro chega de viagem todos querem saber das novidades, mas com raras exceções eles querem saber os detalhes da aventura. E muitas vezes você se pega fazendo mais uma apresentação do que foi a viagem do que realmente recordando-a. Ao viajar em casal, não há hora ou lugar para recordar um bom momento de viagem. Ele(a) entende a importância de cada foto, cada lembrancinha idiota, cada folheto guardado. Ele(a) entende “o tempo” de cada lembrança. Ele(a) simplesmente te entende.

Motivo 4 – Ter alguém para piadas internas

viagem-casal-viajando-namorado-namorada-marido-esposa-praia
Areias de Cachadaço, Trindade (RJ)

Quantas vezes eu e o meu namorado não nos pegamos rindo à toa de algo aparentemente idiota. Pode ser uma ação ou até uma palavra que de repente te transporta para uma situação hilária ou até constrangedora que aconteceu durante uma viagem. Em um segundo a memória vem e sabe quando “se explicar perde a graça?”. Esses segredinhos aproximam o casal. Rir juntos e de si mesmos é um exercício e tanto para continuar o crescimento. Como quando um irlandês estava me contando sobre como o dia tinha sido ruim porque ele tinha ido ao funeral de um amigo de infância e eu, sem entender metade devido ao sotaque e ao inglês sem prática respondi “Great!”. Hoje quando ouvimos a palavra “funeral” já vem a resposta nas nossas mentes “Great!”.

Motivo 5 – Ter alguém para tirar fotos suas de corpo inteiro

Ah! Quem não odeia as famosas fotos “de carão” onde todo mundo sai gordo e o monumento ou vista atrás são tampadas pela sua cabeça? Com as câmeras reversas nos celulares mais modernos ficou um pouco mais fácil tirar fotos sozinho, mas ainda assim elas raramente ficam legais. O bastão de selfie resolveu um pouco desse problema, mas ainda é mais fácil fazer como eu! Arranje um namorado fotógrafo e ganhe fotos de corpo inteiro da sua viagem! Rsrs Brincadeira! Essa é mais uma das nossas piadas internas sobre viagens.

viagem-casal-viajando-namorado-namorada-marido-esposa-rio-de-janeiro
Aterro do Flamengo, Rio de Janeiro (RJ)

A verdade é que o melhor motivo para se viajar em casal é simples: se você gosta da pessoa, você não quer mais ficar longe. Você quer participar da vida dela tanto quanto você quer que ela participe da sua. Diria mais, você quer transformar duas vidas em uma só. Então, de repente não faz mais sentido fazer a viagem mais f*** da sua vida, porque esta “vida” não está mais completa.

Cada viagem só soma na bagagem de um casal. Não porque em viagens supostamente tudo seria um sonho. Vocês vão brigar e muito. Experiência própria. A diferença é que você não perde tempo de cara fechada esperando que o outro se desculpe, pois o tempo de férias ou do feriado está correndo. Você perdoa e pede perdão mais rápido e ai realiza o quanto de tempo e felicidade os dois perdem em cada briga. Você aprende que não é só a sua opinião que está certa e perde o medo de tirar tantas fotos juntos (e se a gente se separar? Não vou ter mais fotos da Tailândia?) porque você não pensa no final, simplesmente vive mais intensamente o presente.

viagem-casal-viajando-namorado-namorada-marido-esposa-cachoeira-aventura
Cachoeira da Fumacinha, Chapada Diamantina (BA)

Quer ver mais das nossas listas?

Top 7 lugares do mundo para assistir ao por do sol

5 dicas e cuidados para viajar sozinha

4 verdades sobre ser brasileiro no exterior

Vai viajar? Reserve seu hotel pelo Booking!
banner-booking

Sobre o autor

Niteroiense de nascença, Botafogo de coração, Relações Públicas por formação, blogueira e viajante por paixão! Ama destinos históricos e visitar Museus em todo o mundo, mas não dispensa uma boa praia. Para ela, uma viagem não está completa sem apreciar (e bem) a culinária local e as lojas, claro.

  • mariane

    Casal, amei o post! Me identifiquei mto com tdo isso ehhehehe Não troco a companhia do meu esposo e eterno namorado por nd! Fazemos tdo juntos e pretendo envelhecer assim 🙂 Parabénssss!!!!

    • Jessica Veneravel

      Obrigada Mariane! 🙂

  • Natielle Wajima

    Nossa, adorei o post. Muito bom mesmo. Me identifiquei também e espero poder ter vários momentos incríveis como vocês! Beijos

    • Muito obrigado, Natielle! Com certeza vai passar =)

  • Conheci o blog hoje e estou adorando. Parabéns pelo trabalho casal! 😀

    • Que legal Eloah, seja bem vinda! Qualquer duvida que tiver em algum dos posts, é só deixar nos comentários que teremos prazer em responder! Abs!

      • fabricio

        ola meu nome e fabricio almeida gostaria de algumas dicas pra fazer o primeiro roteiro pras ferias de janeiro com a minha esposa .. gostaria de viajar de 10dias vc poderia me ajudar… pois nunca fizemos nada tão longo rsrsr no maximo de sp pra campos do jordao

        • Olá Fabricio,

          Nos mande um email com detalhes da viagem para eu ver se tem como eu ajudar.

          Abs!