займ онлайнкредиты онлайн
Close
templos-bangkok-grand-palace

Não é preciso procurar muito para encontrar motivos para se conhecer Bangkok. Embora em todo o território tailandês existam diferentes templos budistas, os mais famosos estão na capital. No entanto, é também a cidade onde você pode ter a melhor e a pior impressão da Tailândia. E como toda viagem é feita de escolhas (raramente dá para conhecer tudo o que se quer de um lugar), elegemos como imperdíveis os templos Grand Palace e Wat Pho.

Antes de mais nada é importante frisar que quando falamos em templos na Tailândia estamos falando não de uma construção isolada, mas de um complexo inteiro. O Grand Palace já foi a moradia oficial da família real e hoje conta com 35 pontos de visitação entre templos e museus. Todos dentro de um único complexo interligado que ocupa pelo menos dois quarteirões.

A maioria desses complexos estão localizados às margens do lado oeste do Rio Chao Phraya. Conta a história que o Rei Rama I considerou que um palácio às margens do rio não era adequado e iniciou a construção de um novo palácio em 1782 do outro lado do rio (lado oeste) e mais distante de sua margem, o Grand Palace.

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand,

Hotéis em Bangkok

A dica é escolher um hotel também perto do rio para aproveitar o transporte hidroviário. Nós ficamos no Navalai River Resort na primeira vez que estivemos em Bangkok e no Riva Surya na segunda, ambos na Phra Arthit Road. Essa rua fica bem às margens do rio e ainda é bem perto da famosa Kao San Road. O Navalai ainda tem a vantagem de ter a saída de trás do hotel diretamente na estação do píer, mas outros hotéis como Riva Surya também tem saídas que levam às margens do rio. Não leva mais que 5 minutos caminhando até a estação e aproximadamente 15 minutos andando até o Grand Palace.

Como chegar no Grand Palace

A melhor forma de visitar os templos é usando o complexo hidroviário. Além dos passeios turísticos que cortam o rio de ponta a ponta, os piers também são usados pelas “linhas expressas”. Funcionam como um metrô. Você compra o bilhete (15baht), entra no barco e pode saltar em qualquer estação independente da distância. Há ainda um bilhete especial no qual você paga 150 baht e pode utilizar o serviço quantas vezes quiser em um único dia.

Na ida foi fácil descobrir onde deveríamos saltar devido a um pequeno detalhe: todos estavam indo para os templos. Simplesmente ignoramos uma das regras básicas de todo viajante que é consultar o calendário de feriados do local para onde se está indo. Por ordem do acaso, pois fomos adaptando nosso roteiro durante a viagem, separamos para visitar os templos no dia 24 de maio, dia que caiu o Visakha Bucha. Esse é um dos maiores feriados budistas, que marca o nascimento e morte de Buda, como nos explicou um senhor com quem conversamos no templo.

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand,
Templos lotados no dia do Visakha Bucha
Grand-Palace-Templos-lotados-de-Bangkok-ddf8
Grand Palace completamente cheio de turistas

Golpe do feriado budista

Descemos na estação e seguimos o fluxo da multidão. Nos deparamos com uma enorme muralha branca e tivemos a inocência de perguntar ao que achamos que era um feirante onde era a entrada do templo. Erro! Rapidamente ele e outros homens começaram a nos falar que hoje era um dia santo e que o templo só abriria às 14h e que também por isso eu não conseguiria entrar no templo de chinelos. Como ele não pode falar da minha roupa, falou dos chinelos. Desconfiamos e resolvemos enfrentar o sol e andar até achar a entrada. Não demorou muito e conseguimos. De lá ouvíamos um aviso em inglês em looping que dizia: “O templo fica aberto das 9h às 17h todos os dias. Não acreditem em nenhuma informação contrária.”

Grand-Palace-Templos-de-Bangkok-Como-chegar

Existe um golpe já famoso em Bangkok onde os motoristas de tuk tuk falam aos turistas que é feriado e que, por isso os templos estão fechados. Dessa forma, acabam convencendo o visitante a ir a outro ponto turístico ou templo, mas antes fazem várias paradas em lojas de jóias e ternos. Esses motoristas tem um acordo com os donos das lojas e a cada turista que levam eles ganham um cupom que é uma espécie de vale-gasolina. Por isso que as corridas de tuk tuk parecem ser tão baratas (cerca de 40 baht), mas na verdade acaba-se perdendo horas rodando nas complicadas ruas de Bangkok.

Grand Palace

A entrada do Grand Palace custa 500 bath por pessoa que inclui ingresso para visitar o Museu Textil da Rainha Sirikit (atual rainha) e ao Pavilhão Real de “decoração” e moedas. Tailandeses tem gratuidade em todos os dias do ano (até porque antes de pontos turísticos, são templos que ainda são usados em rituais budistas).

Além do Palácio em si, o complexo ainda abriga o Templo do Buda de Esmeralda. Poderíamos tentar descrever o que encontramos em cada um dos templos do complexo, mas imagens valem mais que mil palavras.

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk
O Grand Palace

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Infelizmente não é permitido tirar fotos do Museu da Rainha Sirikit. Trata-se de um museu que conta um pouco da história e da evolução da indústria da seda no país. Como figura principal, a Rainha e seus modelos que são referência de moda lá. É interessante, mas não é imperdível. Vá se tiver tempo e se, acima de tudo, gostar de moda.

Sobre o Pavilhão Real não podemos falar, pois não o visitamos. Embora já tivéssemos os ingressos, o calor e a grande quantidade de pessoas no complexo nos desanimaram e resolvemos ir logo visitar o Wat Pho.

Agora fiquem com mais imagens do Grand Palace:

 

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk      Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk

Grand, Palace, Templos, Bangkok, tailandia, thailand, bkk


Quer conhecer Bangkok? Confira as melhores opções de hospedagem!
banner-booking

Sobre o autor

Carioca da gema, flamenguista, psicólogo e apaixonado por fotografia. Para ele, qualquer lugar é perfeito com céu azul, sol e uma cerveja gelada. Após dois anos morando em Dublin, é hora de retomar a vida no Brasil e desbravar cada cantinho do nosso país.

  • Pingback: Templos e golpes de Bangkok – Wat Pho e Black Buddha - Deixa de Frescura!()

  • Pingback: Khao San Road - A rua dos mochileiros - Deixa de Frescura!()

  • Pingback: maillot PSG()

  • Pingback: Bangkok - A cidade e seus contrastes - Deixa de Frescura!()

  • Pingback: Tailândia: Preços de hotéis, passeios e comidas! - Deixa de Frescura!()

  • Pingback: Lugares imperdíveis em Bangkok - Deixa de Frescura!()

  • Pingback: blog network()

  • Larissa Machado Guimarães

    Oi td bem? Muito bacana seus relatos com certeza é um dos mais ricos que já vi até agora!
    Terei apenas um dia em Bangkoc, oq vc sugere que seja imperdivel e q seja possivel fazer em um dia?
    2 lugares já estão na minha lista, o Mercado e Grand Palace… Sobre os
    transportes, é fácil usar os publicos? No mundo inteiro depender de
    taxis (ou tuk tuk nesse caso rs) é uma fria e eu odeio, apesar de ser
    indispensavel algumas vezes! Vc teve problema em trocar dolar? é seguro em qq lugar para trocar? Vc lembra qto pagavam por 1 dolar?

    Agradeço desde ja e obrigada pelos relatos tão ricos!Nós vamos no final de fevereiro…

    • Bruno Costa

      Muito obrigado, Larissa! Você tem um dia além desse que você vai fazer o passeio para o Grand Palace e para o Mercado Flutuante? Olha, em um dia dá para conhecer os principais templos (Grand Palace, What Poh e o Wat Arun). Se o seu hotel for próximo aos templos, você consegue fazer esses passeios andando mesmo. Existem pacotes fechados onde as agencias vendem Mercado Flutuante + outro passeio. O tour com esses pacotes normalmente levam um dia inteiro. Quando fomos em Bangkok, aproveitamos um dia inteiro para os templos e o outro nós fechamos um pacote para o Tiger Temple + Erawan National Park. Na Tailândia o taxi é MUITO barato, vale a pena andar só de taxi lá. Não tivemso problema para trocar dollar, em toda esquina há uma agencia de câmbio e elas costumam ficar abertas até tarde. Dê uma olhada na cotação atual, quado nós fomos, 1$ = 28 bht. Não deixe de olhar esse post qui: http://deixadefrescura.com/2013/07/tailandia-precos-de-hoteis-passeios-e-comidas.html Nele nós indicamos 2 hotéis bem próximos aos templos de bangkok, além de detalharmos os valores que gastamos na Tailândia.

  • Larissa Machado Guimarães

    Bruno Obrigada!! Eu reservei esse Hotel: http://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g293916-d3469828-Reviews-Tara_Place-Bangkok.html

    Vc lembra dele? pelo q vi ele tem uma boa localização…

    • Bruno Costa

      Larissa, não conheço o hotel, mas pelo que vi no mapa ele é bem próximo aos hotéis que ficamos. A localização é realmente boa!

  • Caroline K.

    Oi Gente!
    Tenho 2 dias e meio em Bangkok, sendo que o primeiro é o dia de chegada (7:30 da manhã após 24h de voo…). Já que um dia será para passeios fora da cidade, fico em dúvida em como organizar o dia da chegada ou a manhã do terceiro dia (antes de ir para Koh Phangan) para visitar os templos. Será q dá tempo?
    Muito obrigada e mais uma vez parabéns pelo blog. Já li todos os posts!

    • Valeu Caroline =) Olha, eu acho arriscado fazer qualquer passeio no dia do voo. Nunca se sabe como vai estar o transito da cidade. Nós perdemos nosso voo para Krabi assim rsrsrs. O ideal é tirar um dia inteiro para os templos, mas se fizer um pouco corrido, dá para pegar uma manhã e o iniciiinho da tarde para conhecer os principais.