Close

Geralmente falamos aqui de viagens já realizadas. Relatamos tudo o que vimos e fizemos e tentamos dar o máximo de informações para que as pessoas leiam nossos posts e depois visitem esses lugares sem passar pelos perrengues que nós passamos. Em nossa próxima viagem iremos para mais longe que Bahia, Minas Gerais ou Rio Grande do Norte. Na verdade, vamos para mais longe que o Brasil. Vamos para a Tailândia!

planejamento, thailand, tailandia, mapa, mochilao, bangkok, krabi, phuket,ko pho phi, koh lanta, hotel, passagens

A Tailândia era um sonho distante que resolvemos colocar em prática. Sempre fomos apaixonados pelo local (e quem não ficou depois de ver o filme A Praia?) e após a viagem de uma conhecida para lá resolvemos colocar na ponta do lápis o que – e o principal – o quanto seria necessário para passar alguns dias lá. Não sei vocês, mas eu sempre tive a ideia de que seria caríssimo realizar uma viagem dessas e nos surpreendemos ao chegar a conclusão de que sairia mais barato do que ir a outros destinos como a Europa, por exemplo.

Mas para vocês entenderem como chegamos a essa conclusão vamos mostrar passo a passo nosso planejamento. Geralmente planejamos muito pouco nossas viagens. Lógico, fazemos uma lista de lugares e atividades imperdíveis, fazemos cotação e reserva de pousadas e, dependendo de como formos (carro / avião / ônibus), tem ainda a compra de passagens… e só.

Já para a viagem à Chapada Diamantina precisamos fazer um roteiro levando em consideração deslocamentos, tempo de trilha, horário de chegada em cada cidade e até o tempo que queríamos destinar a cada cachoeira para conseguirmo visitar todas as que queríamos. Foi um roteiro mais detalhado. Mas, até agora estamos falando de cidades e no máximo de um Estado (como no caso do Rio Grande do Norte). Agora estamos indo visitar um país! Não podemos deixar nada escapar, afinal, sabe se lá quando conseguiremos voltar?

O primeiro item a se considerar foram as passagens .A Tailândia é longe, muito longe. Do Rio de Janeiro para Bagkok são nada menos que mais de 20 horas de viagem. Isso tudo quer dizer que as passagens são caras. Pesquisamos bastante qual seria a melhor conexão e o melhor custo benefício. Usamos o site TripAdvisor para fazer a pesquisa. Para quem ainda não o conhece, ele faz buscas automáticas no Decolar.com, SubmarinoViagens e Expedia. Acabamos encontrando o valor mais barato pela Expedia. Os valores vão variar de acordo com o horário, dia da semana e compania que você escolher.

O segundo passo foi orçar a hospedagem. Foi aqui nossa feliz surpresa e o fator que está viabilizando essa viagem. A hospedagem é muito barata, principalmente se compararmos com destinos turísticos do Brasil. Priorizamos localização e conseguimos achar diárias de média de R$120,00 (valor já convertido) por hotéis com piscina, wi-fi e tudo o mais.

Navalai River Resort – Local onde ficaremos hospedados em Bangkok

Resolvemos optar também por reservar apenas o hotel da cidade em que chegaremos, Bangkok. Para as ilhas e outras cidades, a ideia é procurar hotel na hora, até mesmo para conseguir um desconto, já que é tradição local barganhar! (Update pós viagem: Esse foi um dos erros do nosso planejamento. Ao chegarmos nas cidades, vimos que os preços no balcão saiam bem maiores do que reservando pelo booking.)

Com os itens básicos orçados, partimos para a organização dos dias. Esse com certeza está sendo nosso roteiro mais elaborado. Dividimos os dias entre as principais cidades e ilhas com base em relatos de outros bloggeiros. A planilha ficou assim:

Agora o próximo passo é distribuir as atividades e praias a visitar por cada dia. Já começamos a pesquisar sobre os templos, ilhas que não podemos deixar de visitar e até um local onde é considerado o paraíso para os escaladores!

E então, o que acharam? Fiquem a vontade em nos dar dicas e até sugestões de alteração no roteiro!


Confiram também a simulação com todos os preços e gastos para quatro perfis diferentes de viajante em  Tailândia: Quanto Custa?

Veja aqui opções de hospedagem na Tailândia:
banner-booking

Sobre o autor

Carioca da gema, flamenguista, psicólogo e apaixonado por fotografia. Para ele, qualquer lugar é perfeito com céu azul, sol e uma cerveja gelada. Após dois anos morando em Dublin, é hora de retomar a vida no Brasil e desbravar cada cantinho do nosso país.

  • Anonymous

    Ja fui pra la, nao esquece de nunca aceitar o primeiro preço.consegue a maioria das coisas pela metade.

    • Parece que a cultura local é barganhar né? Li sobre isso na internet. Obrigado pela dica!

  • Gostaria de saber se chegaram a um valor final, e qual o valor??

  • Anonymous

    Alimentção é muito barata, pra quem gosta de comer macarrao com agua. Hoteis bons e baratos. Taxi é ruim. Tuk-tuk nao eh confiavel. Alugar um carro como fizemos é complicado uma vez que sao muito barbeiros e ainda é mao inglesa. Comer grilo nao é legal. Cuidado com as mulheres, elas podem nao ser. viagem cansativa e cara de aviao. a pessoa acima nao sabe onde esta se metendo, fui para Chiang Rai. Chiang Mai. Sukothai. Bangkok. Phuket. e algumas outras cidades. Culturalmente é uma viagem incrivel. Nao esqueça de ver a tribo das mulheres girafa, tem uma gatinha la.

    • Excelentes dicas! Pensamos em alugar carro lá, mas desistimos após ler algumas dicas em outros blogs!

  • Anonymous

    Aproveitem bastante tudo!! Lá é incrivel!!! Se precisar de mais dicas, pode me perguntar!
    Natalia

  • Iai chegaram bem….nossa q aventura essa de vcs…sensacional…
    vou acompanha-los aqui no blog….torcendo para q esta seja a melhor de suas viagens….grande abraço e DEUS acompanhe.

  • Pingback: Tailândia: Documentos e informações importantes - Deixa de Frescura!()

  • Pingback: Tailândia: Quanto custa? - Deixa de Frescura!()